Casas, prédios e a cidade velha

Nas cidades de Moçambique grande parte das construções são antigas e estão mal preservadas. Belas casas, prédios residenciais e comerciais, todos com cara de que já tiveram dias melhores. Muitos são da época colonial (que foi até 1975), e nunca passaram por reformas. De lá pra cá, o país passou boa parte do tempo enfiado numa guerra interna brava. Diz-se que esses anos de conflito ocasionaram um grande êxodo rural, e que a população desacostumada com as habitações urbanas detonou (ou recriou) casas e apartamentos. Faziam desde roça nos banheiros à fogueiras com os tacos de madeira dos pisos. Hoje o aspecto das cidades me estranha de uma forma particular: chamam atenção pela beleza das construções, mas cria-se um certo mal estar pelo seu estado destruído. É aquela história do bonito-feio, feinho-interessante. Isso deve se dar principalmente pelo uso intenso das construções e das ruas pelas pessoas.

Em Tete são os prédios residenciais que chamam atenção.

Mas foi na cidade de Beira, a segunda maior do país, onde essa história ficou mais clara pra mim. Bom frisar que essas casas ficam na região central da cidade.

A casa dessa última foto tem uma lojinha na garagem, o que é bem comum aqui. Vende-se bebidas e algumas comidas, doces.

Anúncios